• SegExplica

Diferença entre seguro e proteção veicular



Já vamos começar com a primeira diferença, a proteção veicular não é regulamentada pela SUSEP. Acompanhe o texto e descubra as demais distinções entre os serviços!

O que é a proteção veicular?


É um produto comercializado por associações, que oferece apenas algumas coberturas para o carro. As pessoas que contratam esse tipo de serviço passam a compartilhar os riscos de todo o grupo.


Todos pagam um valor mensal para ter as coberturas contratadas e, caso algum sinistro ocorra, o dinheiro para cobrir os prejuízos sai desse fundo mútuo (sim, parece um consócio). Quando não há valores suficientes neste fundo, todos do grupo devem arcar com os custos.


EXEMPLO: Você contrata uma proteção veicular contra colisão. Seu carro bate, e o valor do seu conserto ficou em R$5 mil. Com suas mensalidades em dia, a associação responsável resgatará o dinheiro do fundo comum dos “segurados”. Esse dinheiro irá quitar o seu prejuízo.


Mas caso não tenha esse valor disponível no fundo, os R$5 mil serão divididos entre todos os associados. Com uma proteção com 20 associados, cada um irá arcar com R$ 250 do seu prejuízo. Assim, o reparo será feito normalmente.


O que é o seguro auto?


O seguro auto é um produto comercializado por seguradoras fiscalizadas pela SUSEP (Superintendência de Seguros Privados). Quem contrata um seguro passa a ser um cliente da empresa, e a seguradora assume todos os riscos envolvidos nas coberturas contratadas.


Com esse tipo de proteção, quando um sinistro ocorre com perca total, o segurado tem o seu prejuízo coberto. Caso o sinistro seja parcial, para o conserto do carro, é necessário o pagamento da franquia.


A franquia é o custo de responsabilidade do consumidor para o conserto do veículo. Ela é prevista em contrato, como um valor fixo ou percentual.


EXEMPLO: Uma franquia de R$ 2 mil, e um conserto veicular R$ 6 mil, você quitará R$ 2 mil para o reparo. Já a seguradora pagará os R$ 4 mil restantes.


Também é possível contar com a indenização por perda integral no seguro. A perda integral acontece quando os danos ao carro superam 75% do seu valor de mercado. Nessa situação, o usuário recebe o valor total do veículo.


A indenização integral também é paga quando o automóvel é roubado ou furtado, e não recuperado pela polícia.


Diferenças



Proteção veicular ou seguro auto: qual contratar?


SEGURO AUTO é o mais vantajoso! Por contar com uma série de regras estabelecidas pela SUSEP.


O principal objetivo da SUSEP é garantir que as seguradoras cumpram exatamente o seu compromisso de segurar e arcar com os danos do cliente, quando isso for necessário. A SUSEP fiscaliza sempre os fundos obrigatórios de reserva das seguradoras, para conferir se as companhias possuem recursos suficientes para indenizar os sinistros dos seus segurados.


Ela defende o consumidor das práticas abusivas do mercado, fiscalizando as empresas participantes. Isso garante que a relação entre as partes tenha transparência para que nenhum cliente seja lesado.


A proteção veicular, por sua vez, não é uma atividade regularizada pela SUSEP. Por isso, seus contratos podem não ser cumpridos adequadamente. Apesar de barata, a opção costuma trazer pouco custo-benefício. Há vários casos, por exemplo, de prejuízo dos consumidores, o barato acaba saindo bem caro.


Por isso, antes de contratar um seguro é muito importante consultar se o mesmo se encontra devidamente regularizado na SUSEP. Isso pode ser feito através de uma consulta no próprio site da SUSEP. Além disso, o site da instituição ainda oferece uma área de serviços para informar o cidadão e permitir que ele acione a SUSEP para garantir seus direitos quando necessário.


Deixar o seu veículo protegido é fundamental para a segurança do seu dia a dia! Agora que você já conhece as diferenças entre seguro auto e proteção veicular, avalie bem sua contratação.


Deseja fazer uma cotação de seguro auto? Clique aqui.

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo